Em reunião com a Reitoria, SINDSIFCE discute pautas relevantes para categoria

95
FOTO: ASCOM SINDSIFCE

Na última segunda-feira, 11/03, a diretoria colegiada do Sindicato dos Servidores do IFCE reuniu-se com o reitor do IFCE, Wally Menezes, e com membros da gestão.

Na pauta, as eleições e o retorno da CIS Central, a necessidade de realização de concursos públicos para área específica de comunicação, após acordo com a Empresa Brasileira de Comunicação, problemas na estrutura física dos campi e falta de pessoal, além da prática nefasta de assédio moral.

Durante a reunião, foi informado ao Sindicato que a Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) irá constituir uma comissão de revisão do regulamento da CIS Central, até o final deste mês, para em seguida, realizar uma eleição, visto que os problemas relacionados ao acúmulo de processos advêm da resolução atual.

A Diretoria abordou, então, a questão da suspensão dos concursos públicos para área específica de comunicação, citando os decretos que suspenderam os certames, mesmo sendo possível abrir novos códigos de tecnólogos (ou ceder os já existentes), por meio da Lei nº 8.475. O SINDSIFCE tem feito esse debate em seus canais e defendido a retomada dos concursos.

Sobre os problemas na estrutura física e falta de pessoal nos campi, os membros da Diretoria do Sindicato informaram que após 16 Assembleias Locais, realizadas nos últimos meses pelo Sindicato, são comuns, entre os servidores, relatos de reclamações acerca da precariedade de funcionamento de muitos campi, inclusive com falta de água para os servidores beberem, além da sobrecarga de atividades, decorrente da falta de servidores. O SINDSIFCE realizará levantamento a respeito das condições dos Campi, remetendo em seguida à Reitoria, que comprometeu-se em levar ao COLDIR, os dados apurados.

EM TEMPO A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progep), para tratar da falta de servidores, apresentou números de admissões e exonerações (Docentes e Taes), reforçando que “a falta de pessoal é um problema estrutural”.

Por fim, a pauta que trata do assédio moral nos campi, foi priorizada durante a reunião. A Diretoria do Sindsifce informou que os servidores demonstram receio em sua prática cotidiana, pois percebem o IFCE como uma entidade punitivista e pouco conciliatória.

Ao final, o Reitor se colocou à disposição para atuar em parceria com o Sindicato para descartar essa perspectiva punitivista, que não é orientação da Gestão e o Sindicato reforçou que em alguns campi, muitos gestores só conhecem o mecanismo do PAD, em situações que podem ser facilmente resolvidas.

O Sindicato solicitou assento na Câmara de Conciliação, que está em processo de criação, sugeriu a realização de campanhas educativas contra o Assédio Moral e a criação de políticas de saúde do servidor.

Foto: ASCOM SINDSIFCE

Após os encaminhamentos, ficou acertada a manutenção de agendas períodicas para fortalecimento do diálogo entre a gestão e o sindicato. O proximo encontro está previsto para acontecer no dia 6 de maio.

 

 

 

 

 

 

 

TRADUÇÃO EM LIBRAS: