Nêgo Bispo, sempre presente!

32

O SINASEFE, em profundo pesar, lamenta a morte do intelectual quilombola e piauiense, Nêgo Bispo.

Entristecidas(os) pela notícia do falecimento de Antonio Bispo dos Santos, o Nêgo Bispo, viemos, em sua homenagem, com respeito e admiração, trazer um pouco de sua história.

Nascido no Vale do Rio Berlengas, no Piauí, Nêgo foi formado por Mestras e Mestres de Ofício do Quilombo Saco-Curtume, no município de São João do Piauí-PI.

Tornou-se um dos maiores intelectuais quilombolas do Brasil e a sua contribuição para a luta pelos direitos das comunidades quilombolas e pela valorização da cultura afro-brasileira têm valor inestimável.

Nêgo Bispo destacou-se como escritor, pensador, professor e ativista social, dedicando sua vida à militância política, à defesa dos direitos das comunidades quilombolas e junto aos movimentos sociais que lutam pela terra.

Sua atuação na Coordenação Estadual das Comunidades Quilombolas do Piauí (Cecoq-PI) e na Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq) deixará um legado duradouro.

Além disso, Nêgo Bispo foi responsável por importantes publicações sobre a história de resistência do povo negro e desenvolveu o conceito de contra-colonialismo, que presume uma relação entre regimes sociológicos e cosmológicos, aprimorando a reflexão sobre o processo de colonização, estimulando o fortalecimento das identidades afro-brasileiras.

Entre suas provocações sobre a colonização, merece destaque o que chamou de “guerra das denominações”, referindo-se ao ato de substituir as denominações dadas pelo colonizador, fazendo disso uma arma.

Em 2023, tivemos o privilégio de tê-lo como um dos convidados no 2° Encontro de Negras, Negros, Indígenas e Quilombolas (ENNIQ). Reveja abaixo a sua palestra na íntegra:

Impossível esgotar, numa nota, todos os ensinamentos legados por Nêgo Bispo.

Resta-nos, neste momento, lamentar profundamente a perda desse grande líder e enviar nossas condolências à família, aos seus amigos e companheiros de luta.

Que sua memória e seus pensamentos continuem a inspirar a busca por justiça social e igualdade racial em nosso país.

Nêgo Bispo, sempre presente!

Brasília-DF, 4 de dezembro de 2023
Direção Nacional do SINASEFE

TRADUÇÃO EM LIBRAS: