Deputada Federal Luizianne Lins (PT/CE) participa de Encontro com Sindicatos da Educação em meio à Greve nacional

20

O Comando Unificado da Greve Federal da Educação no Ceará recebeu a deputada federal Luizianne Lins (PT-CE) na tarde de ontem (13/05), em um encontro que reforçou a união entre docentes e técnicos-administrativos na luta pela valorização da educação pública.

A reunião ocorreu na tenda da reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), organizada em conjunto pelo Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará (ADUFC), o Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais do Ceará (SINTUFCE) e o Sindicato dos Servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (SINDSIFCE).

Durante o encontro, os representantes sindicais expressaram suas críticas à postura do governo em relação às negociações salariais, classificando como “desrespeitosa” a proposta de reajuste de 0% para este ano. Eles destacaram a demora nas negociações e a falta de compromisso do governo com as demandas dos servidores públicos da educação federal.

Valmir Arruda, Coordenador Geral do SINDSIFCE, observou a importância dos Institutos Federais, como lugar de realização de sonhos: “Deputada, eu dou aula para alunos que estão em assentamento, lá em Canindé. Muitos desses meninos sabem que eles serão os primeiros a colocaram um Diploma na parede. É por isso, que cresce aqui a nossa responsabilidade. É por isso, que devemos ter responsabilidade com essa política pública que nós fazemos!”

Durante seu diálogo com docentes e TAE, Luizianne Lins criticou o Arcabouço Fiscal, lamentou a forma como os últimos governos lidaram com a Educação e endossou a legitimidade da greve.

A parlamentar também criticou a atitude do governo federal de promover uma mesa de negociação com os docentes separada da mesa de negociação com os TAE, atitude que está sendo avaliada como uma tentativa de enfraquecer o movimento grevista. “Esse negócio de mesa de negociação separada não é o caminho até porque Lula é um presidente que veio das lutas autênticas e não nega isso.”

Para Rafaella Florêncio, da Direção Nacional do SINASEFE e membro da Comissão Nacional Docente, foi taxativa ao dizer: “nós estamos aqui para disputar esse governo; para disputar esse orçamento. Esse orçamento não pode apenas ficar na mão do Centrão e do Lira!”

Em resposta ao que consideram um descaso, as entidades sindicais estão intensificando as mobilizações da greve e solicitaram o apoio da deputada Luizianne Lins e da base parlamentar do Partido dos Trabalhadores (PT) buscando sensibilizar acerca da importância da pauta da greve.

As entidades sindicais destacam que o governo não tem cumprido a revisão geral e anual dos salários, nem negociado a reestruturação das carreiras e a recomposição salarial. Além disso, não houve avanço na revogação de normas prejudiciais e na recomposição do orçamento para a educação, bem como no reajuste imediato dos auxílios e bolsas dos estudantes.

Em vídeo gravado ao final do encontro, a Deputada, firmou o compromisso com a categoria: “nosso mandato apoia a justa reivindicação e é preciso que o nosso governo compreenda importância de negociar com os servidores. É o momento de recompor; os servidores foram massacrados no governo Bolsonaro. Precisamos ter perspectiva de recomposição para esse ano.”

A parlamentar reforçou empenho na luta.

Confira algumas fotos:

Fotos: ASCOM SINTUFCE.