Recomposição salarial: movimento sindical reivindica percentuais de 22,71% e 34,32% ao Governo Lula

76

Na última quarta-feira (31/01) a Bancada Sindical da Mesa Nacional de Negociação Permanente (MNNP) protocolou uma resposta à contraproposta do Governo Federal apresentada em 18/12.

documento da Bancada Sindical foi elaborado com base em estudos e análises do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), bem como nos debates realizados nas bases das entidades sindicais e, ainda, formalizada durante a Plenária Nacional dos Servidores Públicos Federais de 30/01.

A proposta do Governo Lula de 18/12 foi rejeitada pela 185ª PLENA do SINASEFE, realizada em 19/12, principalmente pelo fato de não contemplar plenamente todos os envolvidos nesta luta por valorização profissional e por uma vida com melhor qualidade, especialmente diante das consequências da inflação ao longo dos anos em que nossos salários estiveram congelados.

Buscamos equiparação dos benefícios com servidores do Legislativo e Judiciário. Lutamos pelos que contribuíram, incluindo aposentados e pensionistas, e reivindicamos recomposição salarial justa!

Na resposta enviada ao Governo Federal, a Bancada Sindical considerou o cálculo das perdas salariais do Governo Temer até o final do terceiro mandato de Lula (governo atual), que ocorrerá em 2026. Para isso, foi necessário dividir em dois blocos.

Dois blocos

O Bloco 1 engloba as categorias que tiveram reajuste bianual (em 2016 e 2017). No caso da base do SINASEFE, os técnicos da carreira do PCCTAE.

O Bloco 2 abrange as categorias que tiveram reajustes em quatro anos (2016, 2017, 2018 e 2019). No caso da base do SINASEFE, os docentes da carreira do EBTT.

Vale ressaltar que os 9% do reajuste emergencial concedido em 2023 pelo Governo Lula também estão incluídos no cálculo – que considera as estimativas de inflação de 3,87% para 2024 e de 3,5% para 2025.

Dessa forma, a Bancada Sindical reivindica os seguintes reajustes:

Bloco 1 (PCCTAE)

Entre 2024 e 2026, os servidores do Bloco 1 teriam um reajuste de 34,2%.

  • 2024: 10,34%
  • 2025: 10,34%
  • 2026: 10,34%

Bloco 2 (EBTT)

Entre 2024 e 2026, os servidores do Bloco 2 teriam um reajuste de 22,71%.

  • 2024: 7,06%
  • 2025: 7,06%
  • 2026: 7,06%

Reabertura das negociações

A Bancada Sindical também está cobrando a assinatura de um Termo de Acordo para reabertura de negociações acerca das perdas salariais históricas de julho de 2010 a agosto de 2016.

Confira abaixo o conteúdo da resposta da Bancada Sindical à contraproposta do Governo:

Bancada Sindical

A Bancada Sindical da Mesa Nacional de Negociação Permanente é composta por:

Com informações da ASCOM SINASEFE.