Nota de repúdio à transfobia!

126

PROFESSORA DO IFCE É ATACADA POR TRANSFÓBICOS

O Sindicato dos Servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (SINDSIFCE) vem a público manifestar, veementemente, repúdio à transfobia ocorrida na manhã desta terça-feira, 10.01.2023, contra uma servidora docente do IFCE.

Os agressores escreveram e desenharam, no carro da vítima, palavras e desenhos que revelam uma transfobia absolutamente repugnante. O veículo estava em garagem privativa, no prédio onde a professora reside. A agressão foi praticada por menores de idade, parentes de um dos vizinhos da docente, um morador que, segundo ela, fez manifesta campanha pra Bolsonaro durante as eleições.

Esse ato é uma nítida ofensa e expressão do ódio que atravessa a sociedade brasileira. Apesar da homofobia e da transfobia serem crimes inafiançáveis e imprescritíveis, o Brasil é o país que mais mata e agride pessoas LBGTQ+ no mundo.

Diante do ocorrido, o Sindsifce entende que o combate aos crimes de discriminação e injúria deve ser rigoroso. Não deixaremos passar invisíveis e impunes todos os que disseminarem ódio ou atentarem contra a dignidade e a vida das LGBTQ+.

Registramos aqui toda solidariedade à servidora do IFCE, docente e filiada ao Sindsifce, e, desde já, colocamos nossa assessoria jurídica à disposição para fazer valer a Lei. A Diretoria Colegiada também reafirma que prestará todo o amparo político à vítima e que seguirá, sem hesitar, no combate e no enfrentamento a esses crimes, em defesa dos direitos e da proteção das pessoas LGBTQ+.

Nenhuma tolerância com os intolerantes. Nenhuma liberdade aos inimigos da liberdade.