Dinheiro da Educação em pneu de caminhonete! CPI do MEC já!

32

O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, permitiu que pastores negociassem obras em escolas federais. É o que afirmou o empresário do setor da construção civil Ailson Souto da Trindade, candidato a deputado estadual no Pará pelo Progressistas, ao jornal Estadão.

Segundo ele, a propina paga por prefeitos aos religiosos para a facilitação da aprovação das verbas da Pasta deveria ser entregues em dinheiro vivo. O montante viajaria escondido na roda de uma caminhonete de Belém até Goiânia, cidade sede da igreja dos pastores.

Mais uma vez e, infelizmente, sem nenhuma surpresa, vemos o Ministério da Educação envolvido em esquema de corrupção, prática que virou cotidiana no Governo Bolsonaro.

Enquanto cortam recursos, negociam propinas. Enquanto Institutos Federais precisam reajustar seus orçamentos, para manter seus funcionamentos, pastores negociam propinas, autorizados pelo ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro.

O SINDSIFCE entende que o Ministério da Educação precisar ser “passado a limpo!”! É fundamental investigar todas as denúncias de corrupção, responsabilizando culpados e retomando para os cofres públicos os recursos que foram usurpados.

Sabemos que, para que isso ocorra, é fundamental que seja eleito um presidente que permita a transparência das ações e apoie e CPI do MEC.

Acreditamos que Lula é a candidatura capaz de reestruturar um dos mais importantes ministérios do nosso país!

Por isso, encaminhamos apoio à candidatura de Lula! Pela CPI DO MEC JÁ!

Clique aqui e escute áudio!